Meus rabiscos Noturnos

Imaginar a vida sem amor é namoro sem avanços, rede sem doce balanço, fazer sexo sem vontade e viver pela metade!



sábado, 22 de fevereiro de 2014

Fotobook de animais de estimação

Studio Tica Bernardes
Contato: helenanunes.maezona@gmail.com

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

TICA BERNARDES, fiel amiga!

Esta é uma cadelinha basset arlequim, de dois anos de idade. Só quem tem animais de estimação pra entender o amor que eles dedicam aos seus donos.

Esta neguinha é a grande paixão de quatro patas que faz parte da minha história. Um remédio que curou forte depressão que nem me deixava levantar da cama.

Um anjinho de pelos que trouxe alegria pra minha vida! Quando estou lendo um livro e demoro virar a página ela bate a patinha, parecendo dizer, "já li esta", rs!

Aprendeu atender meus comandos de sentar, deitar, não, venha e sabe nadar muito bem.

Hoje minha homenagem é pra ela, Tica Bernardes, minha amada e fiel companheira !

sexta-feira, 8 de março de 2013

Parabéns também, Mulher Bicho do Mato (08 de março)

Mulheres desencarnadas...Parabéns também!

Escolhi minha sobrinha Lilinha para representar na espiritualidade, todo o amor e carinho que dedico para todas as mulheres de minha família e também amigas que desencarnaram e vivem em outros planos celestiais... Parabéns pelo nosso dia minhas amadas e que o Pai Maior, criador de Todo o Universo, ilumine e proteja todas vocês, onde estiverem!

Esta é uma das mulheres que moram em mim...Helena Bernardes

Feliz dia Internacional das Mulheres...08 de março!



quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Nas Margens do Velho Chico

Nas Marges do Velho Chico

Poetizadora: Helena Benardes
Em: 27/09/2012


Na noite calma e fria 
Minha canoa desliza
Nas águas do velho rio
Minhas calejadas mãos 
Outrora delicadas e macias
Seguram agora um arpão 
No caminho da luz da lua
Um risco negro na água
faz meus olhos espiar 
Ja chegou a hora certa
De levantar, mirar e atirar
Pro arpão trazer o jantar
Uma vez a presa morta
Miro as etrelas no céu 
Pra saber que rumo tomar
O fogo que logo avisto
De lenha no fogareiro 
Foi o farol pra mim voltar
Na porta do velho casebre 
Um ponto negro reluz
Do meu cão a  me  esperar 
Antes corria e banava o rabo
Jeito de me cumprimentar 
Hoje só sabe me cheirar
Uma grande onça pintada
Numa noite de espreita 
Meu cão ela enfrentou
Pra num deixar ele morrer
Pulei na frente da danada
 E numa facãozada eu matei
De velhice meu cão ficou  cego
E não da conta de me acompanhar
Passo as noites matutando 
Nas estripulias que já passamos
Meu fiel amigo escuta  calado
As histórias que vou lhe contando
A coitada  era tão bonita
Que minha alma ficou aflita
Jurei nunca mais caçar 
Agora aqui com meu cão
Dormindo na rede e sem risco 
Fico esperando a vida passar
Nas margens do velho Chico

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Lindo vídeo editado por Célio Clemente - Goodbye My Love (Demis Roussos)


Querido amigo, ficou linda esta edição...Parabéns!
Esta canção me traz belas recordações de minha mocidade!

Tradução : Adeus Meu Amor


Ouça o vento cantar uma triste e velha música
Ele sabe que estou deixando-te hoje
Por favor não chore ou meu coração se quebrará
Quando for pelo meu caminho

Adeus meu amor adeus
Adeus e "au revoir"
Enquanto lembrar-te de mim
Nunca estarei muito longe

Adeus meu amor adeus
Eu serei sempre verdadeiro
Então mantenha-me em seus sonhos
Até eu retornar para ti

Veja as estrelas no céu acima
Elas brilharão enquanto eu vagueio
Rezarei toda solitária noite
Que cedo guiem-me de volta para casa


domingo, 12 de agosto de 2012

O Amor é mais - Roberto Carlos


Homenagem em Vida para minha querida comadre e irmã Nice! Que Deus a proteja e conduza seus passos para continuar fazendo o bem por onde passa.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

A cor do meu dia (Helena Bernardes)


A cor do meu dia

A vida tem a cor que a gente pinta 
Se acordar com um dia cinzento 
Pinceladas coloridas de nova cor 
É a ferramenta para o momento 
Imagine um imenso céu azulado 
Com uma revoada de pássaros 
Brancos, vermelhos e laranjados 
Derrame verde com amarelo no chão 
E desenhe nele um lindo coração 
Plante sementes de harmonia e paz 
E seu dia terá um belo tom lilás 
Brinque com as cores sem limite 
Pois viver num mundo descolorido 
É privilégio de almas sensíveis 
Que aprenderam com o tempo 
A dar a cor que quiser para o seu dia 
Sem colorir demais-É assim que se faz! 
Para colorir uma vida sem cor 
Misture tinta preta com branco 
Respingue pingos de todas as cores 
Borrife sem limite a alegria 
Arranque com as mãos toda dor 
E transforme seu dia sem cor 
Em uma linda tela de amor! 

Poetizadora - Helena Bernardes

terça-feira, 5 de junho de 2012

Nem sempre os melhores momentos são registrados. Não perca os seus! Stúdio Maviera, produzindo sua imagem (Fale com João Paulo, é meu filho) Ensaios Fotográficos: - Catálogos - Book - Lookbook - Casamento - Formatura - Festas - Eventos em geral. Rua Luiz Gomes, nº 845 - St. Sudeste Goiânia - GO Fone: (62) 3920-0557

ORAÇÃO PELO PLANETA TERRA - Dia Mundial do Meio Ambiente