Meus rabiscos Noturnos

Imaginar a vida sem amor é namoro sem avanços, rede sem doce balanço, fazer sexo sem vontade e viver pela metade!



quarta-feira, 4 de maio de 2016

Quero escrever seja de que jeito for...




Quero, como quero, 
quero escrever de que jeito for 
e continuar alimentando esse bichinho, 
 chamado de amor!

Poetizadora - Helena Bernardes 

Que reine a Paz nesta MÃE-TERRA!







De tudo,,,um pouco


De tudo... um pouco

Gosto de escrever poesias, fotografar a irmã Natureza, namorar deitada na rede, beber muita água de coco e fazer de tudo... um pouco!
Helena - Mulher Bicho do Mato






quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Um novo Cavalgar


 (Poetizadora: Helena Bernardes)

Quando eu era criança, nos meus oito anos, caí do meu cavalo. Pensei que iria morrer no meio do mato, sozinha e sem ninguém pra me cuidar. Fiquei um tempo ali, olhando meu cavalo que cheirava-me e lentamentes respirava... Percebi que deveria fazer o mesmo!

Observando suas narinas próximas ao meu rosto, puxei o ar pra dentro de mim e lentamente o soltei, várias vezes. Devagar levantei os braços, movi as pernas, virei a cabeça para o lado e então sorri pra mim mesma e pensei...Foi só uma queda de cavalo que tirou-me um pouco de ar!

Quando tinha quinze anos, em uma noite de lua clara e céu estrelado, um rapaz vizinho, de olhos cor do mar, segurou minhas mãos, olhou-me nos olhos e beijou-me docemente, depois ardentemente, me deixando sem fôlego... Foi o meu primeiro e doce beijo!

Mais uma vez senti que deveria fazer o mesmo exercício quando caí do meu cavalo. Desta vez não precisei de muito esforço, até gostei de ficar sem ar por alguns instantes dentro de um aconchegante abraço, mas pensei...Até parece que caí do meu cavalo de novo!

Com o passar dos anos, inúmeras vezes tive que praticar este mesmo exercício e cada vez que o fazia pensava no meu velho cavalo. Então movia as pernas, virava a cabeça, sorria pra mim mesma e pensava... Foi só uma queda de novo, nada mais!

Hoje, depois de meio século, já com o corpo doído de tanto levar quedas e devagar levantar os braços, mover as pernas, virar a cabeça para o lado e sorrir pra mim mesma, decidi que desta vez vou aprender a respirar... De um outro jeito, com um novo cavalo!

Quero correr livremente, sentir o vento batendo em meu rosto e despenteando o meu cabelo, invadindo as minhas narinas! Depois de sentir esta liberdade entrando pelos meu poros, já cansada e suada, vou deitar-me na relva e pensar... Adoro essa minha falta de ar!

Isso, é um outro cavalo que vai me ensinar... Um novo Cavalgar!

Cães, nossos anjos de pelos e quatro patas!











quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

...E por aqui, a vida continua!

Novas páginas de Histórias que a Vida Conta estão sendo escritas
com uma nova marca de tinta,  se chama Esquizofrenia!

Cuidar de pessoas com esta doença,  nos traz um aprendizado muito grande, e o principal é Exercitar o Amor diariamente!

Já tem algum tempo que não público nada neste Blog,  meu foco principal no momento é aprender lidar com esta doença e ter muita Paciência.

Conforme os dias vão passado,  vejo o progresso chegando, lento,  mas o que importa? Estou conseguindo resgatar histórias que ficaram arquivadas no passado, e que se afloram a cada passo dado.

Escreverei mais,  conforme as experiências forem me fortalecendo.
Por enquanto só digo,  está doendo!
Doendo pelo esforço de carregar o peso dos anos, sem fazer o mínimo de esforço para melhorar. 

Agora é a hora de mudar,  experimentar,  trabalhar o que ainda de bom existe em mim, pois junto com a Esquizofrenia tem uma nova parceria o Alzhaimer.

Estou com a oportunidade na mão,  sei que é para isto que a Providência Divina me fez ver,  o que no momento,  preciso aprender!

Esta é Rosa, ou melhor, como ela mesma diz,  Rosinha! Minha irmã, que cuidou de mim, quando era criança, teimosa,  chorona e birrenta. 

Agora é minha vez de cuidar DELA! 


domingo, 25 de outubro de 2015

Brasil, Coração do Mundo, Patria do Evangelho - Haroldo Dutra Dias



 É necessário prestar atenção nos detalhes desta narração, pois fazemos parte do cenário!

terça-feira, 22 de setembro de 2015

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

E Viva nossa Irmá Árvore... 21 de setembro!





"O homem acha que protege a árvore, mas é a árvore que protege o homem"

(Drumond de Andrade)

domingo, 2 de agosto de 2015

Amigos são como pássaros!

Ter amigos é ter Anjos sem ver suas asas. Sabemos que eles as possuem, mas não precisam nos mostrar,  pois como não temos,  eles andam lado a lado conosco. Tenho o privilégio de ter muitos Anjos assim ao meu lado!

terça-feira, 30 de junho de 2015